Úlceras nos Pés


ulceras-nos-pes

Os pacientes com diabetes são propensos ao desenvolvimento de úlceras nos pés. Depois de anos com o nível de açúcar elevado no sangue, ambos os nervos e vasos sanguíneos pequenos nos pés estão danificados. Os pacientes, por conseguinte, não sentem quando ocorrem pequenas lesões, e os danos causados na circulação predispõe para o desenvolvimento de feridas difíceis de curar. A diabetes também afeta o sistema imunológico, levando a um aumento da probabilidade de infecção nas úlceras nos pés.

Diagnóstico

Podem formar-se úlceras nos pés de diabéticos, geralmente após uma lesão ou em locais que recebem a pressão constante, tal como o peito do pé. Outros ensaios, pode ser feitos para avaliar a circulação do pé, e para determinar a extensão da perda de sensação.

Tratamento

Tendo em vista que a dor de uma infecção ou o aumento de uma úlcera pode não ser sentida, as úlceras do pé diabético precisam ser cuidadosamente monitorizadas para a progressão ou infecção. Calos no pé ou em torno da ferida também devem ser monitorizados regularmente e tratados, quando necessário. Em alguns casos, as alterações podem ser introduzidas no calçado para promoverem a cura. As medicações tópicas podem ser aplicadas para estimular a cicatrização de feridas.

Sem Tratamento

Úlceras diabéticas podem tornar-se profundas ou infectadas. Em casos de infecção óssea, podem ser necessários longos cursos de antibióticos por via intravenosa. Em alguns casos pode ser necessária a amputação do dedo e até mesmo do pé afetado.